Crescimento do gasto público, tributação e dívida pública

A profunda crise causada pela pandemia da COVID-19 fez com que governos do mundo inteiro colocassem em marcha programas audaciosos de gasto público tanto para fazer frente a brutal elevação com gastos na área da saúde como, principalmente, transferir renda a pessoas e empresas que, com as medidas de quarentena necessárias para não explosão do número de casos de contaminados, perderam seus fluxos regulares de receitas. O Brasil, ainda que de forma lenta e claudicante, vêm também aprovando medidas de ampliação dos gastos embora em patamar muito inferior a pacotes fiscais aprovados em outros países com aprovação entusiasmada da maioria dos economistas que há pouco defendiam com unhas e dentes a inevitabilidade de um ajuste fiscal quase permanente. Apenas como comparação, de acordo com o Monitor Fiscal do FMI de abril de 2020, considerando-se apenas as despesas primárias “acima da linha”, o pacote de estímulo anunciado pelo governo brasileiro soma…

Navigate