conflito distributivo

4 Posts Back Home

Conflito Distributivo e o Fim da “Breve Era de Ouro” da Economia Brasileira

O objetivo deste trabalho é discutir as causas principais da interrupção, a partir de 2015,do processo de crescimento com inclusão social que ocorreu na economia brasileira a partir de meados dos anos 2000, processo que chamaremos de “Breve Era de Ouro” da economia brasileira em alusão ao processo semelhante, porém bem mais longo e intenso, que ocorreu nos países centrais depois da Segunda Guerra Mundial até o inicio da década de 70 do século passado.

Aspectos Políticos do Desemprego: A Guinada Neoliberal do Brasil

Em todo o mundo, a reversão da trajetória sofrida pela economia brasileira após ter atingido o apogeu de 2010 tem confundido igualmente comentaristas profissionais, analistas experientes e agentes do mercado. À medida que transcorria o ano de 2015, projeções cada vez mais negativas (“A Economia do Brasil Vacila” , “Uma Economia à Beira do Abismo”, “O Pior Pode Estar
Por Vir”) não eram menos difundidas do que expressões de incredulidade (“O que terá acontecido com o Brasil?”, “A Escandalosa História de Expansão e Colapso do Brasil”, “A Súbita Ascensão e Declínio Brasileiros”) e, mais recentemente, de ansiedade (“Goldman Sachs Diz Que Brasil Entrou Em ‘Franca Depressão ̓ ”) acerca do destino do membro sul-americano dos BRICs.

Metas de inflación, restricción externa y conflicto distributivo en Argentina

Recientemente, una serie de trabajos han formulado las críticas a las hipótesis principales en que se apoya el denominado “nuevo consenso macroeconómico”. A su vez, estas críticas se han extendido al caso de una economía abierta. Estas críticas no se ha limitado a poner de relieve lo que es incorrecto en la visión teórica del nuevo consenso, sino que además apuntó a sustituir sus hipótesis principales por otras (consideradas teóricamente más sólidas y a su vez empíricamente relevantes) con el fin de analizar sobre el cambio en los resultados obtenidos.

Inércia parcial, histerese e conflito: um modelo alternativo ao Novo Consenso para Economia Fechada

O presente artigo apresenta um esquema analítico com base na Economia Política Clássica e na idéia de crescimento da capacidade produtiva liderado pela demanda efe- tiva, que permita avaliar os custos de longo prazo em termos de capacidade produtiva e que consiga identificar os canais de transmissão e controle inflacionários levando em conta a idéia de conflito distributivo, pensando na economia americana no período recente (pós meados da década de 80).

Navigate