Artigos

CHINESE INDUSTRIAL POLICY IN THE GEOPOLITICS OF THE INFORMATION AGE: THE CASE OF SEMICONDUCTORS

This paper examines the semiconductor’s industry growing importance as a strategic technology in the modern industrial system and in contemporary warfare. It also analyzes this industry’s evolution in China and the Chinese semiconductor industrial policy over the last years. We review the Chinese interpretation of the ‘revolution in military affairs’ and China’s perception of its backwardness as well as the possibilities of catch-up and evolution in the most sophisticated segments of this productive chain through domestic firms and indigenous innovation. Leia Online Download Clique aqui para fazer o download

A Hipótese de Estagnação Secular nas teorias do crescimento econômico: um labirinto de inconsistências teóricas

O objetivo dessas notas é mostrar, que tanto na versão de Hansen quanto na de Summers, a argumentação sobre o problema da estagnação secular se faz baseada em fundamentos teóricos questionáveis, na medida em que parecem não serem construídos de forma coerente nem com a abordagem neoclássica para a teoria do crescimento, nem com os modelos heterodoxos de crescimento liderado pela demanda.

Conflito Distributivo e o Fim da “Breve Era de Ouro” da Economia Brasileira

O objetivo deste trabalho é discutir as causas principais da interrupção, a partir de 2015,do processo de crescimento com inclusão social que ocorreu na economia brasileira a partir de meados dos anos 2000, processo que chamaremos de “Breve Era de Ouro” da economia brasileira em alusão ao processo semelhante, porém bem mais longo e intenso, que ocorreu nos países centrais depois da Segunda Guerra Mundial até o inicio da década de 70 do século passado.

O Retorno dos Bacharéis

Na República Velha, o bloco dominante era formado pelos proprietários de terra, com os bacharéis como seus intelectuais orgânicos (Antonio Gramsci em sua análise do Mezzogiorno italiano referia-se a estes como intelectuais orgânicos do bloco agrário), tanto por legitimarem esta dominação quanto por resolverem os litígios comerciais e defenderem seus direitos de propriedade (obtidos em grande parte por fraudes).

O Brasil bateu no piso?

O presente texto adotará como perspectiva teórica a determinação do nível de produto e emprego o Princípio da Demanda Efetiva, inclusive a sua validade como determinante do crescimento de longo prazo. Partindo-se deste referencial, tal piso não é teoricamente garantido, dependendo do desempenho dos componentes autônomos da demanda efetivamente dispendida por agentes privados e governo dentro da economia de um país e da demanda do resto do mundo através das exportações. A utilização dos fatores de produção, no curto prazo e a capacidade produtiva no longo, ou seja, a oferta agregada efetiva e potencial, responderiam a tais decisões de demanda. Download Clique aqui para fazer o download

Devemos comemorar a queda da inflação?

Pela primeira vez desde a introdução do regime de metas de inflação no Brasil a meta foi descumprida para baixo, ou seja, a taxa de inflação observada foi inferior ao piso estabelecido. A inflação medida pelo IPCA para o ano de 2017 atingiu uma taxa de 2,95%, enquanto a meta de inflação que orienta a execução da política monetária fora de 4,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. Esse fato foi comemorado pelos meios de comunicação, que destacaram o resultado da inflação como conquista de uma política econômica bem-sucedida, ainda que tenha sido obtido em um contexto de elevado desemprego, em que ainda não há perspectiva evidente de retomada do crescimento econômico. A recepção positiva a esse resultado também se apoia na concepção difundida de que uma inflação mais baixa em si representa um benefício para os trabalhadores, por evitar a redução do poder de compra dos salários.

Gravitation of market prices towards normal prices: some new results

The gravitation process of market prices towards production prices is here presented by means of an analytical framework where the classical capital mobility principle is coupled with a determination of the deviation of market from normal (natural) prices which closely follows the description provided by Adam Smith: each period the level of the market price of a commodity will be higher (lower) than its production price if the quantity brought to the market falls short (exceeds) the level of effectual demand.

Navigate