UM ESTUDO SOBRE A EVOLUÇÃO DO PREÇO DE PRODUÇÃO DO PETRÓLEO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS

O objetivo deste trabalho é estudar a tendência do preço internacional do petróleo nas últimas décadas, a partir da abordagem clássica do excedente. Esta abordagem, recuperada por Sraffa, Garegnani e seus seguidores, enfatiza o papel dos custos de produção (distribuição de renda) e da tecnologia na explicação do preço de produção, um preço teórico e de longo período. Trata-se de uma abordagem que nos fornece instrumentos para analisar a importância tanto da dimensão econômica quanto geopolítica – dada principalmente pela política energética americana – para os preços de produção do petróleo, uma vez que é fundamentada nas análises histórica e estrutural.

Para tanto, o trabalho se dedica, primeiramente, a realizar uma análise teórico-conceitual acerca do processo de gravitação dos preços de mercado ao preço natural: para diretamente mostrar a relevância do preço natural como “guia” aos preços de mercado, e para indiretamente mostrar que a demanda afeta os preços de produção através do impacto nos custos de produção. Inicialmente, ainda, o trabalho se dedica a realizar uma análise teórico-conceitual da especulação para mostrar que uma “bolha” especulativa no mercado de petróleo não persiste por muito tempo por ser ele um bem produzido.

Em seguida, são discutidos os determinantes dos diferentes conceitos de renda para recursos renováveis e não renováveis, sendo eles escassos ou não-escassos. Isso será feito para elucidar a importância (i) da renda extensiva quando os preços altos estimulam a produção de petróleo em regiões de custo mais elevado; (ii) da renda absoluta auferida pelos proprietários dos campos de petróleo, em geral o Estado, especialmente a partir da década de 70 com as Nacionalizações; e (iii) da renda de monopólio obtida pela Arábia Saudita quando ela fixa o piso do preço de produção do petróleo no nível dos custos americanos (maiores que seus custos tradicionais, incluindo o lucro normal).

Finalmente, são observados diferentes períodos históricos, especialmente a partir da década de 70, aplicando os conceitos teóricos anteriormente discutidos a fim de compreender o mercado do petróleo. Diante disso, a tese a ser defendida neste trabalho é a de que a tendência do preço internacional do petróleo é regulada por dois preços de produção: (i) um piso, determinado pela tecnologia e pelos custos de produção americanos, acrescidos de uma renda absoluta privada; e (ii) o preço de produção, aplicado a períodos de demanda elevada, determinado pela tecnologia e pelos custos de produção do produtor marginal, acrescidos de uma renda absoluta estatal. Uma ilustração da aplicabilidade desta interpretação é feita ao analisarmos preliminarmente o impacto da mudança técnica utilizada na produção do Shale nos Estados Unidos. A redução da dependência dos americanos em relação aos sauditas diminuiu diretamente o piso do preço de produção, se refletindo na recente queda substancial e persistente dos preços de mercado do petróleo.

Leia Online


Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

'
Navigate