Economic Policy

2 Posts Back Home

Mundell-Fleming without the LM curve: exogenous interest rate in an open economy

In this paper we evaluate critically the popular Mundell-Fleming model from the standpoint the exogenous interest rate heterodox approach. We criticize the assumptions of exogenous money supply, “perfect” international capital markets and inelastic exchange rate expectations. We show that in a more realistic framework none of the main results of the Mundell-Fleming model on the relative effectiveness of fiscal and monetary policies are valid, either in floating and fixed exchange rate regimes.

O mito da contração fiscal expansionista nos EUA durante o governo Clinton

Neste trabalho procuramos mostrar, numa perspectiva Sraffiana, que a tese de que teria havido uma bem sucedida contração fiscal expansionista nos EUA derivado do ajuste fiscal feito pelo governo Clinton a partir de 1993 não passa de um mito. Nem o ajuste fiscal reduziu diretamente os juros nem a queda dos juros aumentou diretamente o investimento produtivo. Longe de ser uma conseqüência automática do ganho de “credibilidade” obtido pelo ajuste fiscal, a recuperação e o prolongado período de crescimento foram frutos do viés expansionista da política monetária.

Navigate