desenvolvimento

5 Posts Back Home

Revisitando o Debate Nurkse-Furtado na Década de 1950

A Teoria do Desenvolvimento apresenta um conjunto de elementos analíticos que são centrais e comuns a grande parte dos seus autores. Entretanto, apesar de características que conformam este campo do conhecimento econômico há pontos sobre os quais um menor consenso se observa; este é o pano de fundo da releitura crítica do debate Nurkse-Furtado da década de 1950.

Desenvolvimento Econômico e Provisão de Bens e Serviços Públicos: Aspectos Teóricos deste Debate

Entendendo que o acesso a determinados bens e serviços públicos é crucial para um processo de desenvolvimento que preze pela igualdade social, e que este tema nem sempre recebeu a devida atenção, particularmente dentro da Teoria do Desenvolvimento, procura-se, inicialmente, investigar como tal questão é abordada pelos autores deste campo teórico, assim como o porquê de não o terem explorado de forma sistemática.

Estrategias Nacionais de Desenvolvimento

Depois de décadas de ampla expansão dos processos de integração das economias nacionais numa vasta rede internacional de comércio e investimentos, observou-se uma grande polarização formada por um pequeno grupo de países ricos, um também reduzido grupo de países de renda média e uma vasta maioria de países econômica e socialmente pobres. Essa polarização teve origem na concentração das atividades industriais inovadoras, infraestrutura, recursos humanos qualificados em poucas nações e regiões e na dispersão espacial e nacional dos recursos naturais, nas suas indústrias processadoras e das indústrias intensivas em trabalho não qualificado.

Acumulação e Gasto Improdutivo na Economia do Desenvolvimento

O objetivo deste trabalho é discutir o papel jogado nas teorias do desenvolvimento e acumulação dos níveis e taxas de crescimento do que a economia política clássica chamava de ‘gasto improdutivo’ . A característica marcante deste tipo de gasto é que ele não cria capacidade produtiva e , ao mesmo tempo, não é financiado pela folha de salários da economia.

Instituições e desenvolvimento econômico na abordagem do excedente

A partir de diversas referências históricas busca-se confrontar algumas interpretações sobre a relação entre instituições e desenvolvimento econômico. Argumenta-se que as relações entre base material e sociedade e entre mercado e estado como as sugeridas pelos economistas políticos clássicos constituem um campo explicativo alternativo ao reducionismo econômico típico das novas abordagens institucionalistas.

Navigate