Rodrigo Magalhães

1 Posts Back Home

Competitividade internacional e demanda efetiva na teoria do crescimento

O presente trabalho busca avaliar os principais pontos literatura neo-kaleckiana para economias aberta que relacionam competitividade internacional, taxa de câmbio real, distribuição e crescimento. O objetivo principal é analisar criticamente o resultado comum aos modelos neo-kaleckianos de que a competição internacional torna a economia mais propensa a ter um regime de crescimento puxado pelos lucros. A robustez teórica dessa visão será questionada com base em três argumentos centrais. O primeiro será o modo como os modelos neo-kaleckianos fecham a relação entre taxa de câmbio e distribuição. Será argumentado de que a ideia difundida nessa literatura de que a depreciação da taxa de câmbio real esteja associada a um crescimento da parcela dos lucros na renda é restritiva quanto aos possíveis desenvolvimentos do conflito distributivo e omite outras fontes de depreciação da taxa de câmbio real que não simplesmente a redução do salário real. Em segundo lugar, o modelo neokaleckiano será…

Navigate