Uma sugestão para simplificar a teoria da taxa de juros exógena

O objetivo deste artigo é tentar esclarecer alguns pontos do extenso debate heterodoxo sobre a taxa de juros monetária, sugerindo o uso do que se chamará de abordagem da taxa de juros exógena.

Essa abordagem parte de dois princípios bem gerais, que são: (a) o governo não quebra em sua própria moeda; e (b) os bancos só emprestam para clientes considerados solventes. Buscar-se-á reforçar os argumentos Lavoie (2006), mostrando que esses ficam mais claros e melhor fundamentados a partir dos princípios da abordagem da taxa de juros exógena.

Para tanto, discutir-se-ão (a) os problemas com  a visão da taxa de juros determinada pela oferta e pela demanda por moeda e (b) a determinação exógena da taxa de juros (e a questão da endogeneidade da quantidade de moeda) e o “spread” dos empréstimos privados de longo prazo sob a ótica da abordagem da taxa de juros exógena.

Leia Online

Download

Clique aqui para fazer o download

 

 

Comentários estão desabilitados.

Navigate