Revisitando o Debate Nurkse-Furtado na Década de 1950

A Teoria do Desenvolvimento apresenta um conjunto de elementos analíticos que são centrais e comuns a grande parte dos seus autores. Entretanto, apesar de características que conformam este campo do conhecimento econômico há pontos sobre os quais um menor consenso se observa; este é o pano de fundo da releitura crítica do debate Nurkse-Furtado da década de 1950.

Destaca-se, como ponto de convergência, a importância para ambos do tradeoff entre consumo de luxo e investimento. Por outro lado, Furtado diverge de Nurkse ao enfatizar a existência de uma restrição externa ao crescimento/desenvolvimento, cuja superação exigiria a internalização de indústrias com maior elasticidade renda através de medidas protecionistas. Busca-se também rever tal debate incorporando o Princípio da Demanda Efetiva, com ênfase no “problema do consumo de luxo” e no esclarecimento sobre as divergências acerca dos modelos de substituição de importações e promoção de exportações.

Leia Online


Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

'
Navigate