Estimando a curva de Phillips brasileira no período do Sistema de Metas de Inflação por Redes Neurais

O presente artigo busca avaliar os determinantes da inflação brasileira recente, mais especificamente a partir de 1999 quando é instituído o Sistema de Metas de Inflação (SMI). Utilizando um modelo de Redes Neurais, avaliamos: (1) se a dinâmica inflacionária é explicada por um modelo aceleracionista ou pela curva de Phillips tradicional; (2) se as pressões de demanda, medidas pelo hiato do produto e do desemprego têm impacto claro e sistemático sobre a inflação; (3) se a inflação importada, incluindo a inflação dos produtos transacionáveis em dólares e a variação da taxa de câmbio nominal, exerce influencia significativa sobre a inflação; e (4) se o canal de custo da taxa de juros se verifica empiricamente no caso brasileiro.

Leia Online

Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

Navigate