Decomposição Estrutural da Variação do Emprego no Brasil em 1990 e 2001

Esse relatório apresenta resultados preliminares de um exercício de decomposição estrutural da evolução do produto e do emprego da economia brasileira na década de 90. O trabalho, encomendado pela Divisão de Indústria da CEPAL ao Grupo de Indústria e Competitividade do Instituto de Economia da UFRJ (GIC-IE/UFRJ), integra um esforço de pesquisa mais amplo conduzido por essa instituição visando estabelecer um modelo para o estudo das relações entre produtividade, emprego e desenvolvimento econômico na América Latina.

Nessa primeira fase, recém-concluída, a pesquisa organizou-se em torno a um tríplice objetivo:

  1. i) desenvolver uma metodologia baseada em matriz insumo-produto (MIP) para a decomposição da variação do emprego na economia brasileira em componentes referentes ao efeito demanda doméstica, efeito comércio exterior e efeito mudança tecnológica.
  2. ii) construir uma matriz insumo-produto atualizada para 2001 a partir da MIP 1996, última publicada pelo IBGE, e informações disponíveis no Sistema de Contas Nacionais do IBGE.

iii) estimar os componentes da variação do valor da produção e do emprego no Brasil entre 1990 e 2001

Os três objetivos acima citados constituem a base para um trabalho subseqüente visando realizar simulações dos impactos sobre produção e emprego de diferentes padrões de crescimento cenarizados para a economia brasileira no futuro próximo.

Leia Online

Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

Navigate