Aliados e alemães: as visões alternativas da hiperinflação alemã

O presente trabalho revisita o debate original sobre a hiperinflação alemã dos anos 20. São identificadas duas escolas de interpretação desse fenômeno: a aliada que segue a leitura quantitativista da inflação de demanda e a alemã, ou do balanço de pagamentos, que interpreta inflação pelo lado dos custos. O estudo desse fenômeno foi retomado em anos recentes para comprovar empiricamente teses quantitativistas e serviu de base para o estabelecimento de um consenso ortodoxo fiscalista.

Também recentemente observa-se o surgimento de uma suposta terceira vertente a structuralist view, mas que demonstramos não se diferenciar essencialmente da visão aliada. A releitura da tradição alemã é apontada como uma interpretação mais consistente bem como uma forma de crítica ao consenso fiscalista ortodoxo corrente.

Leia Online

Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

Navigate