Alguns pontos fundamentais da contribuição teórica de Piero Sraffa

As contribuições de Sraffa para teoria do valor (preços relativos) e distribuição têm dois aspectos, um construtivo e um crítico. O construtivo é propor a retomada da abordagem clássica do excedente que englobaria os elementos analíticos comuns aos fisiocratas, Smith, Ricardo e Marx. O aspecto critico é fazer uma crítica interna da abordagem marginalista ou neoclássica de equilíbrio geral de longo prazo. A retomada da abordagem do excedente é inicialmente defendida em sua introdução à obra de Ricardo, publicada em 1951. Já o desenvolvimento desta abordagem e a crítica da noção de capital neoclássica são feitas no livro Produção de Mercadorias por Meio de Mercadorias publicado originalmente em 1960. O livro de Sraffa realiza estas duas tarefas através do estudo dos efeitos de mudanças na distribuição entre salário real e taxa de lucro sobre os preços relativos das mercadorias. Sraffa mostra que nestas condições é possível generalizar a ideia clássica de que há uma relação inversa entre o salário real e a taxa geral de lucro para qualquer número de bens, o que confirma, sob condições mais gerais, os resultados centrais da abordagem clássica. E mostra também que, no caso geral de capital heterogêneo, mudanças na distribuição geram mudanças nos preços relativos dos produtos que tornam inválida a teoria do capital neoclássica ou marginalista tanto pelo lado da oferta quanto pelo lado da demanda. Tentaremos ilustrar a natureza destes resultados tanto positivos quanto críticos fazendo referência aos casos mais simples onde eles podem surgir.

Leia Online

Download

Clique aqui para fazer o download

Comentários estão desabilitados.

Navigate