Quem realmente quer que a economia cresça?

No tempo em que a economia brasileira crescia com baixo desemprego e redução da desigualdade se dizia que “nunca os empresários ganharam tanto dinheiro” e ao mesmo tempo o descontentamento da classe empresarial com o governo era crescente. Por outro lado, na atual quase estagnação que se seguiu à uma profunda recessão os empresários do setor real e financeiro declaram seu apoio irrestrito ao governo atual, apesar das trapalhadas e vexames diários de vários membros do governo e das más condições observadas na economia. Acreditamos que para entender, tanto este aparente paradoxo quanto a própria tendência da estagnação da economia brasileira, seja útil esclarecer algumas relações teóricas básicas entre investimento, crescimento da demanda e rentabilidade.[1] O que interessa para os empresários? Os empresários querem “rentabilidade”. Rentabilidade não tem a ver com simplesmente vender mais (volume de lucro total), mas com o montante de lucro comparado com o tamanho do capital…

Navigate